Artigos

Gastrite tem cura? Gastrite pode causar cancer?

A gastrite é uma condição na qual o revestimento do estômago, conhecido como mucosa, está inflamado.

A gastrite pode ser aguda ou crônica. A inflamação repentina e acentuada do revestimento do estômago é chamada gastrite aguda. A inflamação que dura por muito tempo é chamada gastrite crônica. Se a gastrite crônica não for tratada, pode durar por anos ou até mesmo uma vida inteira.

A relação entre gastrite e os sintomas não é clara. O termo gastrite  refere-se especificamente à inflamação anormal do revestimento do estômago. Pessoas que têm gastrite podem sentir dor ou desconforto no abdômen superior, mas muitas pessoas com gastrite não têm quaisquer sintomas.

A causa mais comum de gastrite é a infecção pelo Helicobacter pylori e o uso prolongado de drogas anti-inflamatórias não esteroides (AINEs). O Helicobater pylori é uma bactéria que infecta a parede do estômago. Em áreas com falta de saneamento, o H. pylori pode ser transmitido através de água ou alimentos contaminados.

Outras causas, porém menos comuns de gastrite são:

– doenças autoimunes, em que o sistema imunológico ataca as células saudáveis no revestimento do estômago.

– algumas doenças e desordens do aparelho digestivo como doença de Crohn e anemia perniciosa.

– viroses, parasitas, fungos e bactérias diferentes do H. pylori.

Algumas pessoas com gastrite crônica pelo H. pylori ou gastrite auto-imune desenvolvem gastrite atrófica, e esta destrói as células do revestimento do estômago que produzem ácidos digestivos e enzimas. A gastrite atrófica pode levar a dois tipos de câncer: o câncer gástrico e o linfoma do tecido linfóide associado à mucosa gástrica (linfoma MALT).  A gastrite tem tratamento, podendo chegar a cura, na maioria dos casos. Seu médico irá individualizar seu caso, devendo sempre afastar os agentes causadores, e podendo optar por tratamento medicamentoso. Além disso, mudanças no estilo de vida poderão ser necessários, como por exemplo abandono do tabagismo e redução do consumo de bebida
alcoólica, e uma orientação dietética com a ajuda de um  nutricionista.

Os medicamentos que reduzem a quantidade de ácido no estômago podem aliviar os sintomas que porventura acompanhem a gastrite e promover a cura do revestimento do estômago. Estes medicamentos são:

– Antiácidos. Muitas marcas no mercado usam diferentes combinações de Três sais básicos – alumínio, cálcio e magnésio – com íons hidróxido ou bicarbonato para neutralizar o ácido no estômago. Essas drogas podem produzir efeitos colaterais como diarréia ou constipação.

– bloqueadores H2 da histamina, tais como Famotidina e a ranitidina. Os bloqueadores H2 diminuem a produção de ácido.

– inibidores da bomba de prótons (IBPs), como omeprazol, lansoprazol,  pantoprazol, rabeprazol, esomeprazol e dexlansoprazole. Os IBPs  diminuem a produção de ácido mais eficazmente do que os bloqueadores H2.

O tratamento da infecção pelo H. pylori é importante, mesmo se a pessoa não está tendo sintomas da infecção. A gastrite do H. pylori não tratada pode levar ao câncer ou ao desenvolvimento de úlceras no estômago ou intestino delgado.

EXISTE GASTRITE NERVOSA? 

NÃO EXISTE GASTRITE NERVOSA. o estresse emocional sozinho não é uma causa de lesões no estômago ou duodeno, porém o estresse e/ou ansiedade podem desencadear sintomas de dispepsia (dor ou desconforto no abdome
superior, náusea e vômito), podem também atrasar a cicatrização de lesões existentes, mas individualmente não causarão gastrite ou úlcera.

Publicado por: DRº Lucas Ferraz Barcelos – GASTROENTEROLOGIA

Onde estamos


ATENDIMENTO PARTICULAR:
Aceitamos Cartões de Crédito
Cartões de Crédito

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: Segunda - Sexta 7h - 19h
Rua Pelicano 341, Quadra 04, Lote 16, Loteamento Varandas Tropicais. Pitangueiras - Lauro de Freitas-BA
SAC: Whatsapp (71) 98233-5454 / 3379-6699  E-mail: [email protected]
Responsável Técnico: Dra. Adriana Campos Andrade Ribeiro CRM 13374 | RQE 13773


Gastrocentro© 2021. Todos os direitos reservados.